10 fatos fascinantes sobre o narcotraficante Pablo Escobar

Nascido em Rionegro, Medellín (Colômbia), a 1 de dezembro de 1949, Pablo Emilio Escobar Gaviria ou Don Pablo como era conhecido. Foi um dos traficantes que conquistou fama mundial como “o senhor da droga colombiana” e tornando-se como um dos homens mais ricos do mundo graças ao tráfico da cocaína. Já foram feitas canções sobre ele, filmes e em 2015 a Netflix estreou a série Narcos que conta a história do Cartel de Medellín, onde o ator Wagner Moura, interpretou o Pablo Escobar, o que lhe rendeu a indicação ao Globo de ouro de melhor ator em série dramática.

10. Começou no mundo do crime vendendo diplomas falsificados

Apesar de se pensar que o Escobar tenha começado sua carreira criminal na adolescência, supostamente roubando lápides e lixando-os para revenda para contrabandistas locais. Seu irmão, Roberto Escobar, nega isso, afirmando que as lápides eram de proprietários de cemitérios cujos clientes deixavam de pagar pelo cuidado e que ele tinham um parente que tinha um negócio de monumentos.

O filho de Escobar, Sebastiánn Marroquin, alega que a incursão do pai no crime começou com uma prática bem sucedida de vender diplomas falsificados de ensino médio geralmente falsificando aqueles que são concedidos pela Univerdidad Autónoma Latinoamericana de Medellín.

9. Faturava cerca de US$ 70 milhões por dia

dollar-dinheiro
pixabay.com

Durante o auge de suas operações, o Cartel de Medellín trouxe mais de US$ 70 milhões por dia. Contrabandeando 15 toneladas de cocaína por dia, e mais de meio bilhão de dólares vindo dos Estados Unidos, o cartel gastava mais de US$ 1000 por semana comprando bandas de borracha para envolver as pilhas de dinheiro, armazenando a maior parte em seus armazéns. Dez por cento do dinheiro teve que ser baixado por ano por causa da deterioração.

8. Controlava 80% do mercado global da cocaína

Em 1989, a revista Forbes estimou que Escobar seria um dos 227 bilionários do mundo com um património líquido de cerca de US$ 3 bilhões, enquanto seu cartel controlava 80% do mercado global da cocaína. É comum acreditar que Escobar foi o principal financiador por trás do Atlético Nacional de Medellín, que ganhou a Copa Libertadores, em 1989. Como fã de esportes ao longo de sua vida, ele construiu vários campos de futebol e arenas multiusos, além de patrocinar equipes de futebol infantil.

7. Era visto com Robin Hood por muitos em Medellín

Visto como um inimigo dos Estados Unidos e do governo colombiano, Escobar foi um herói para muitos em Medellín (especialmente os pobres). Dotado de um dom para relações públicas, ele trabalhou para criar boa vontade entre os pobres da Colômbia. Escobar também foi responsável pela construção de casas e campos de futebol no oeste do seu país, o que fez com que ganhasse popularidade entre os pobres. Ele trabalhou duro para cultivar sua imagem de Robin Hood, também frequentemente distribuía dinheiro através de projetos de habitação e outras atividades cívicas.

6. Possuía um Zoológico

Escobar-possuía-zoológico
www.sfzoo.org

Depois de tornar-se rico, Escobar comprou e construiu inúmeras residências, como a propriedade de Hacienda Napoles, que possui uma certa notoriedade. A casa continha uma casa colonial, um parque de escultura e um zoológico completo com animais de vários continentes, incluindo elefantes, pássaros exóticos, girafas e hipopótamos. Escobar também planejava construir uma cidadela de estilo grego perto disso, e apesar da construção da cidadela ter começado nunca foi concluída.

5. Durante a fuga os seus familiares passaram pelo Brasil

Depois de fugir primeiro para Moçambique, depois para o Brasil, a família de Escobar se instalou na Argentina. Vivendo sob seu nome assumido, sua esposa Henao tornou-se uma empreendedora imobiliária bem sucedida até que um dos seus parceiros de negócios descobriu sua verdadeira identidade, e Henao fugiu com seus ganhos. A mídia local foi alertada, e depois de ser exposta como viúva de Escobar. Ela foi presa por dezoito meses enquanto suas finanças eram investigadas. Em última análise, as autoridades não conseguiram vincular seus fundos à atividade ilegal, Henao foi liberada.

4.Enquanto fugiam não moravam em casa luxuosas como mostra a Netflix

Na série, Escobar e a família vivem em vários luxuosos e lindos lares e apartamentos enquanto fugiam. Mas de acordo com o filho, Sebastián, isso não é de fato verdade, porque segundo ele, não viveram uma vida confortável enquanto fugiam e viveram em algumas das áreas mais difíceis enquanto se escondiam.

3. Antes de sua morte Escobar não ficou na casa do pai como mostra Netflix

Casas-luxuosas-Escobar
www.thesun.co.uk

No show, Pablo volta para casa do seu pai, que ele não via há anos e fica com ele por alguns meses. Só que na verdade não há nenhuma prova ou evidência que mostra que o traficante tenha ficado na casa do seu pai. De acordo com Steve Murphy e Javier Peña, houve um momento em que eles absolutamente não tinham ideia de onde estava Pablo. Então eles assumiram que ele estava hospedado com um membro da família.

2. A família de Pablo Escobar e a Netflix estão envolvidos em uma luta de marca

Em 2017, Roberto de Jesus Escobar Gaviria, irmão sobrevivente de 71 anos de Escobar e ex contador do Cartel de Medellín, exigiu repetidamente que a Netflix pagasse US$ 1 bilhão à sua empresa, Escobar Inc. por violação de propriedade intelectual.

“Um bilhão é o que costumávamos fazer em uma boa semana entre os anos de 1980 a 1990”, disse Gaviria. “Aparentemente, o dinheiro agora está crescendo nas árvores da Netflix depois que meu show foi lançado. Eles devem me pagar imediatamente”. Ele ainda disse que fecharia o show da Netflix se não lhe pagassem US$ 1 bilhão.

1. Enterrou ouro e dinheiro antes de morrer

Escobar teria matado os capangas que esconderam sua fortuna para manter em segredo seus esconderijos subterrâneos, pois a maior parte nunca foi encontrada. No auge do seu império de tráfico Escobar faturava milhões por dia, comprou grandes propriedades, aviões, fósseis de dinossauros inestimáveis para que seus filhos escalassem. Mesmo assim o dinheiro continuou chegando mais rápido do que poderia gasta-lo. Os bancos colombianos se recusaram a tocar em seu dinheiro sujo, então ele encontrou as contas suíças.

Dinheiro esse que está perdido para sempre, pois apenas ele conhecia os números das contas. Ele ainda escondeu muito mais, embrulhando-os em pilhas e enterrando-os em barris ou caixas de mental junto com milhares de barras de ouro, onde pensasse que seria seguro.

COMPARTILHAR