10 principais obras de Anita Malfatti

Anita Catarina Malfatti, foi a pintora brasileira responsável por introduzir no Brasil as formas europeias e americanas de modernismo. Filha de um engenheiro italiano e de uma mãe norte-americana, Ela nasceu em 2 de dezembro de 1889, na cidade de São Paulo. Anita foi sem dúvida uma das mais importantes artistas plásticas brasileiras da primeira faze do modernismo.

10. O Farol, 1915

o-farol-1915
Enciclopédia Itaú Cultural

Esta pintura é uma das obras mais famosas de Anita Malfatti. Pintada na ilha de Monhegan, na costa leste estadunidense, ao ar livre quando era aluna do professor Homer Boss. Ele um professor conhecido por deixar seus alunos expressar com liberdade.

A artista mostra nesta tela, as influências expressionistas aprendidas durante o tempo em que passou estudando na Alemanha. A pintora distribui uma infinidades de cores vibrantes sobre a tela, que repassam um grande dinamismo.

9. Estudante Russa,1915

estudante-russa-1915
Enciclopédia Itaú Cultural

É uma das poucas obras da pintora brasileira, em que ela colocou uma assinatura, onde é possível ver na parte superior. A obra mostra uma mulher sentada em uma cadeira de frente para o observador, com o corpo levemente para frente.

Está com uma blusa muito colorida, o que contribui ainda para dar luminosidade à tela. A saia da mulher só é percebida até o joelho, pois a artista não mostra os membros inferiores.

8. O Homem de Sete Cores, 1916

O Homem de Sete Cores, 1916
Enciclopédia Itaú Cultural

Anita Malfatti teria criado esta tela, quando se encontrava estudando nos Estados Unidos. Mas acredita-se que as folhas de bananeiras, vistas à direita, foram acrescidas quando a artista já se encontrava no Brasil. Pois quando chegou no país se deparou com o movimento nacionalista, onde os modernistas brasileiros voltavam-se para uma temática mais nacionalista.

Uma caraterística comum da artista que podemos notar nesta obra, é transposição dos limites da tela.

7. A Boba, 1916

A Boba, 1916
Arte Brasileiros

A Boba representa um dos pontos mais altos da pintura de Anita, fruto de uma faze em que sua pintura, até então expressionista, absorve elementos cubofuturistas. Para a criação deste quadro a artista usou cores, uma orquestração de laranjas, amarelos, azuis e verdes.

As zonas cromáticas são realçadas por linhas negras. Na fisionomia da figura retratada, a expressão anormal e vaga da jovem é ressaltada por traços negros, segundo a estética expressionista do irracional e desarmônica.

6. A Mulher de Cabelos Verdes, 1916

A Mulher de Cabelos Verdes, 1916
Wiki Art

A obra marcou o modernismo brasileiro, causando um grande alvoroço nesse movimento artístico. Tudo isso por ser uma obra que possui o uso de certa deformação, fugindo dos modelos clássicos, ou seja, do aspecto perfeito que as obras transmitem ao seu espectador.

5. A Ventania, 1917

A Ventania, 1917
Universia – Universia Brasil

Neste quadro é possível ver claramente que Anita foi influenciada pelo trabalho do pintor holandês Vincent van Gogh. Podemos notar que ela apres. entou pinceladas de textura espessa, ressaltadas e rápidas.

O vento nela é o elemento principal, ao dobrar tudo que se encontra em sua volta, com sua força, num turbilhão de formas e cores. O observador tem a impressão também de que se encontra sob a força da ventania.

4. A Onda, 1917

A Onda, 1917
Wiki Art

Alguns julgam que esta pintura foi criada também na ilha de Monhegan, quando era aluna de Boss. Esta obra esteve presente na exposição da artista, em 1917, e na famosa semana de Arte Moderna, em 1922, em São Paulo.

Na tela é possível ver a influência do artista japonês Hokusai. A pintura também lembra arte de Vincent van Gogh, com suas tempestuosas, abruptas e coloridas paisagens, em que cor e movimento expelem uma energia imensurável.

3.Tropical, 1917

Tropical, 1917
Wiki Art

A obra apresenta uma mulher de cor de pele miscigenada, carregando um cesto de frutas tropicais, mais uma vez mostrando a realidade daquela época do Brasil. Ainda com estilização das formas, com certa deformação da figura.

Anita queria ser aceita como artista em seu país, ela então deixa de lado a inspiração expressionista e passa a dar toques mais realistas as suas criações.

2. O Porto de Mônaco, 1925

O Porto de Mônaco, 1925
Wiki Art

Quando recebeu o Pensionato Artístico do Estado de São Paulo, Anita partiu para França para retornar seus estudos e dedicar-se unicamente à pintura. La então pinta esta tela, retratando o porto de Mônaco.

1. Samba, 1943-45

 Samba, 1943-45
Pinterest

Este quadro retrata uma realidade da época, pessoas em um encontro de comemoração, em círculo alguns tocando violão, outras pessoas sentadas ouvindo, outros dançando. Nesta obra há uma estilização de formas, bem como uma deformação da figura humana. As cores entretanto, não são naturalistas, embora ainda estejam ligadas ao objeto.

COMPARTILHAR