12 peixes mais perigosos do mundo

Muita gente, quando perguntada quais são os peixes mais perigosos do mundo? A primeira imagem que vem à cabeça é de tubarões. A verdade, é que existem muitos peixes que são tão perigosos quanto os tubarões e que a primeira vista podem parecer inofensivos. Mas que podem ser fatais para os seres humanos. Fique então com os 11 peixes mais perigosos do mundo.

12. Arraias

Arraias-perigosos
luciamalla.com

São no total 39 espécies de arraias que possuem um ferrão, que vivem tanto no mar quanto em rios. São por natureza mansas e só atacam quando se sentem ameaçadas. Podem ser encontradas em toda costa brasileira e na maioria nos rios.

Em 2016 um apresentador de TV australiano, Steve Irwin foi morto por uma arraia enquanto nadava acima dela. Foi atingido por seu ferrão no peito e morreu na hora.

Segundo relatos o animal teria se assustado com a presença do apresentador. A vítima da ferroada sente uma dor aguda e sofre um ferimento de cicatrização difícil, de consequências como necrose ou problemas cardiorrespiratórios. Acidentes fatais com humanos são bastante raros.

11. Candiru

candiru-peixes-perigosos
revistagloborural.globo.com

Peixe este que é nativo da Amazônia, tem um formato alongado que se semelha a um enguia. Podem medir normalmente entre 7 a 8 centímetros de comprimento, há casos em que eles chegam medir até 40 centímetros.

Ficou famoso por seu mau hábito de penetrar pelo ânus ou uretra de banhistas desavisados e por se instalar no interior dos genitais. Atraído pela urina ele não tem preferência entre homens ou mulheres. Ao penetrar ele provoca pequenos cortes e só pode ser removido através de cirurgia.

Em alguns casos as vítimas podem sofrer hemorragias sérias e infecções. Muitas pessoas acreditam que o candiru não passa de uma lenda, mas a verdade é que existem vários registros de vítimas de ataques desse animal.

10. Piranha

piranha-peixe-perigosos
worldatlas.com

Sendo um peixe de água doce, a piranha habita rios, várzeas, lagos e reservatórios sul-americanos.  Apesar da fama de serem extremamente perigosas as piranhas alimentam-se principalmente de peixes. Elas são nativas da Amazônia, do Orenoco, dos rios Guianas e nos rios Paraná e São Francisco.

Geralmente as piranhas não representam um risco grave para seres humanos. Mas já houve casos de ataques, devido a elas estarem sob estresse, quando a água está mais baixa em estação seca e a comida é relativamente escassa. Sendo que a maioria desses ataques em humanos resulta em ferimentos leves, nos pés ou nas mãos.

9. Poraquê

peixe-perigosos
conexaoplaneta.com.br

Chegando a medir até dois metros de comprimento, o poraquê é uma espécie de peixe actinopterígio. Ele captura suas presas utilizando descargas elétricas. Descargas estas que podem chegar à tensão elétrica de 1.500 volts.

Suas descargas elétricas podem variar dependendo do animal (conforme o tamanho) e é sua arma que ele usa para se defender e caçar pequenos peixes. Produzidas por células musculares especiais, modificadas, cada célula nervosa típica gera um potencial elétrico de cerca de 0,14 volt. Células estas que estão concentradas na cauda e ocupam quatro quintos do seu comprimento.

8. Bagarius yarrelli

Bagarius-yarrelli-peixe-perigosos
river-monsters.wikia.com

Encontrado nos grandes rios do sul da Ásia de corrente rápida e nunca em riachos. Este peixe pode atingir até 2 metros de comprimento e pesar mais de 90 kg. Entre 1998 e 2007 foram registados uma série de ataques em seres humanos, em três aldeias nas margens do rio Kali Gandaki na índia e no Nepal.

A primeira pessoa atacada foi um jovem indiano de 17 anos enquanto nadava no rio. Segundo os aldeãos o peixe desenvolveu o gosto pela carne humana e cresceu muito depois de comer os restos humanos, que eram descartados de piras funerárias nas margens do rio.

7. Barracuda

barracuda-peixe-perigoso
GettyImages.com

Também conhecida como a barracuda gigante, esta é uma espécie de barracuda que pode ser encontrada em oceanos subtropicais em todo mundo. Quando adultas medem em torno de 60 a 100 cm de comprimento e podem pesar entre 2,5 a 9 kg. Sua coloração é cinza-azulada acima, desbotando para prateado e branco com giz.

Tal como tubarões, algumas espécies de barracudas são consideradas perigosas para os nadadores. Já houve relatos de nadadores serem mordidos por barracudas, mas estes incidentes são raros e podem ter sido causados por pouca visibilidade. Esses ataques nunca são letais, resultando em lacerações e perda de algum tecido.

6. Peixe- tigre-golias

Peixe- tigre-golias-peixe-perigoso
epochtimes.com.br

Conhecido também como o monstro-do-rio, é uma espécie de peixe africano que habita o rio Congo e pode chegar a pesar mais de 35 kg. Podendo ser encontrado em muitos rios e lagos do continente africano, se distingue pelos seus dentes que são proporcionalmente grandes.

Possui um saco de gás em seu corpo que age como um receptor de som. Saco este que permite que detecte vibrações na agua aberta. Quando há escassez de alimentos ou há muita competição, ele pode recorrer ao canibalismo.

O que é comum em estação seca, a espécie tem sido conhecida por atacar seres humanos, em especial crianças em água rasa. Ataques que podem ser devastadores, pois possuem uma tática de caça agressiva em grupo, tornando as vítimas indefesas.

5. Peixe pedra

Peixe pedra-perigosos
topbiologia.com

Chamado no Brasil de peixe pedra, podem ser encontrados na Nova Zelândia e Austrália. Pode ser facilmente confundido com pedras ou corais e é um dos peixes mais venenosos do mundo. Uma só ferroada pode ser fatal para os seres humanos. Podem medir entre 30 a 60 centímetros e devido sua cor esverdeada faz com que seja difícil de ser visto pelas pessoas.

O que acaba por causar muitos acidentes, pois elas o pisam acidentalmente. O seu veneno causa uma dor intensa e interminável, pois nem a morfina consegue aliviar a dor. E a pessoa tem que conviver com a dor por várias horas.

4. Tubarão Branco

tubarão-branco-perigosos
extra.globo.com

Podendo atingir até 7 metros de comprimento e pesar até 2,5 toneladas é o maior peixe predador da atualidade. Todo cuidado é pouco com o tubarão branco, visto que ele apresenta um comportamento alimentar muito diversificado. Ele é agressivo a qualquer animal que se aproxima.

Cientistas ainda divergem se tubarões brancos confundem humanos com focas, tartarugas ou leões marinhos. Foram feitos testes com um boneco vestindo uma roupa de mergulho e várias vezes o boneco foi atacado pelo tubarão branco, mesmo sem conter aroma de carne, peixe ou esboçar movimentação.

3. Tubarão-cabeça-chata

Tubarão-cabeça-chata
oimparcial.com.br

Vivendo quer em água doce ou salgada, este tubarão pode chegar a medir entre 2,1 a 3,5 metros de comprimento. Com uma coloração marrom ou cinza escuro, possuem dentes de forma triangular, que mais parecem pregos.

Que podem causar grandes estragos quando atacam pessoas, pois tem o hábito de chocalhar a cabeça, o que aumenta o ferimento. Não é novidade que eles são capazes de subir o rio Amazonas até Manaus.

Possuem uma visão muito ruim, o que os tornam dependentes dos outros sentidos para atacar. Tornando-os assim extremamente perigosos em águas de baixa visibilidade. Podem ser encontrados no Brasil, em Recife, onde são responsáveis por vários ataques na Praia de Boa viagem.

2. Baiacu

Baiacu-peixe-venenoso-perigoso
wikipedia.org

Grande parte das espécies de baiacu são tóxicas e alguns estão entre os vertebrados mais venenosos do mundo. Em certas espécies, os órgãos internos, como fígado, e as vezes a pele, contém tetrodotoxina que é altamente tóxico quando ingerido. O baiacu pode ser fatal se não for servido corretamente.

O veneno é suficiente para matar 30 pessoas. Nos primeiros instantes, os lábios começam a amortecer e apresentar espasmos. Depois começa a fraqueza muscular e surtos de diarreia e vômito, até que os espasmos comecem a ser percebidos nos pulmões. Muitas vítimas sofrem paradas respiratórias enquanto ainda estão conscientes, seguido da morte.

1. Cubozoários

Cubozoários-venenosos-perigosos
cifonauta.cebimar.usp.br

Conhecidas pelas suas belezas e temidas por serem altamente venenosas, “aguas vivas” como são chamadas, é uma espécie de Chrironex fleckeri conhecida como a vespa do mar. Com um veneno que pode matar 60 pessoas adultas em apenas 3 minutos, estes animais são extremamente perigosos.

Depois das vítimas serem atingidas, os sintomas podem variar, como por exemplo: dermatite, aparição de herpes, náuseas, vômitos convulsões, pressão arterial extremamente alta, erupções e edemas.

Para amenizar os efeitos do veneno podes lavar com água do Mar para retirar os tentáculos aderidos, para desativar os nematocistos é indicado o uso de amoníaco ou bicarbonato diluído que podem ser encontrados no vinagre e na urina.

 

COMPARTILHAR