13 obras de Clarice Lispector que precisas conhecer

De origem judaica, Clarice Lispector é tida como uma das mais importantes escritoras do século XX. Escritora da terceira fase do modernismo brasileiro, recebeu diversos prêmios. Além de escrever contos, romances e ensaios, atuou como jornalista. Confira agora as principais obras de Clarice Lispector.

13. Perto do Coração Selvagem

Perto-do-Coração-Selvagem

Sendo o primeiro romance de Clarice Lispector, este livro foi publicado em 1943. A obra é marcada fortemente pelo estilo introspectivo da escritora. Em 1944, a obra ganhou o prêmio de melhor romance de estreia, pela Fundação Graça Aranha.

Tendo recebido críticas positivas, ela surpreendeu a crítica com seu romance. O livro tem como personagem principal Joana, que narra sua história em dois planos: sua infância e o início de sua vida adulta.

12. O Lustre

O-Lustre

Este segundo romance da escritora lançado em 1946, tem Virgínia como personagem principal. Sua história é contada desde infância e ela aparece sob um signo do mal, tal como Joana do romance anterior.

A obra é marcada pela interiorização dos personagens, pela percepção de sentimentos ruins, ódios, amores, culpas, euforias, tristezas, medos, sentimentos íntimos que falam pela própria alma.

11. A cidade Sitiada

A-cidade-Sitiada

Publicado em 1949, o livro conta a história de Lucrécia Neves, uma jovem que mora no subúrbio de São Geraldo. Ela procura um marido que a tire do tédio e da solidão, de um lugar que possui um silencio sepulcral.

Guiada pelo desejo de ser rica e sair da cidade onde vive, faz com que case com Mateus, que a leva para morar na cidade grande. Invadida pela nostalgia do subúrbio ela regressa para cidade onde morava, mas agora a cidade não é mais a mesma que deixara.

10. Laços de Família

 Laços-de-Família

Laços de Família é uma coletânea de contos, que foi pulicado em 1960. Estes contos se interligam através de uma temática central, os laços familiares. Narrando a história de personagens comuns no dia-a-dia, a escritora mostra como a rotina e a relação familiar podem influenciar no decorrer da vida.

Estes laços acabam por dificultar que os personagens reconheçam seu próprio eu, gerando um aprisionamento que, em certo momento, desperta uma breve necessidade de libertação.

9. A Maçã no Escuro

 A-Maça-no-Escuro

Ganhando o Prêmio Carmem Dolores Barbosa de melhor livro de 1961, foi publicado no mesmo ano. Este romance é sobre a história de um homem que foge de uma cena de um crime.

Ao fugir da cena do crime, Martin, tem vários pensamentos filosóficos sobre existencialismo e o hinduísmo. Ele se esconde num hotel e depois numa fazenda, pois pensa que havia matado sua esposa.

A obra é dividida em três partes, sendo a primeira chamada “Como se faz um homem”, a segunda “Nascimento do herói” e a terceira “A maçã no Escuro”.

8. A Legião Estrangeira

A-Maça-no-Escuro

Mais uma coleção de contos da escritora brasileira, esta obra foi lançada em 1964. Este livro aborda temáticas como a solidão, a perversidade, o egoísmo, a relação entre o homem e os animais.

Aborda também a oposição entre o `eu´ e o outro, que levam o leitor a enxergar o interior das personagens, seus pensamentos e sentimentos, enfim sua intimidade. Em cada história os personagens vão descobrindo o que há de interessante, diferente e até extraordinário no seu dia-a-dia.

7. A Paixão Segundo G.H.

 A-Paixão-Segundo-G.H

A obra é a biografia de Clarice Lispector, que foi publicado em 1954, onde compõe suas caraterísticas mais profundas. Narra a história de uma mulher que é identificada com as iniciais de G.H.

Depois de mandar embora sua empregada, em algum momento, mata uma barata que estava na porta de seu guarda-roupa. Com isso então inicia-se o momento epifânico da personagem.

6. Uma Aprendizagem ou Livro dos Prazeres

 Uma-Aprendizagem-ou-Livro-dos-Prazeres-e

O livro conta a história amorosa entre duas pessoas: Ulisses e Lóri. A obra que foi publicada em 1969, é considerada um romance intimista, em que a personagem principal, Lóri, busca sua individualidade face ao mundo cheio de pessoas falsas.

Na sua jornada de aprendizagem, Lóri percebe que de modo aprender sobre o amor e o prazer, tem que aprender sobre si mesmo e sobre a vida.

5. Felicidade Clandestina

 Felicidade-Clandestina

Reunindo 25 contos da escritora Clarice Lispector, este livro foi publicado em 1971. O romance aborda temas como infância, adolescência e família, sem deixar de lado as angústias da alma. Pode-se dizer que é uma coletânea bastante heterogênea, tanto no que diz respeito ao conteúdo quanto em relação a forma.

É bastante comum nas obras da autora a descrição dos ambientes, das personagens e o enredo perdem importância para a revelação profunda dos personagens.

4. Água Viva

Água Viva-clarice-lispector

Água Viva pertence a terceira geração do modernismo da literatura brasileira. Lançado em 1973, foi definido por alguns críticos como um “denso e fluente poema em prosa”. Nele então autora leva a extremos a insurreição formal e a desestruturação da forma romancesca.

Com isso criou então um gênero híbrido, marcado pela fluidez, pela aparência inacabada e inconclusa, fruto da liberdade. Também nele é aclamada, amaldiçoada, reprimida e expandida a vida.

3. A imitação da Rosa

A-imitação-da-Rosa

Mais um conto, este lançado em 1960, é sobre uma mulher chamada Laura, uma esposa submissa aos desejos do marido. O casal vivia sempre a mesma rotina, não possuíam filhos, e tinham encontros com seus amigos Carlota e João.

Nesses encontros os maridos falavam de notícias e as esposas de coisas caseiras. Carlota sempre era a que mais falava, enquanto Laura permanecia quieta, desejando ser como a amiga.

2. A Via Crucis do Corpo

A-Via-Crucis-do-Corpo

Tendo sido apresentado ao público pela primeira vez em 1974, o livro traz uma série de histórias. Estes contos tem como relação o corpo, seja no seu próprio significado, seja na profunda análise psicológica, que é a marca da autora.

A obra traz também o universo da mulher, personagens de todos os contos, em seus desejos e fantasias, ou nos fatos de sua vida, como a virgindade, o amor, o sexo e a gravidez.

1. A hora da Estrela

A-hora-da-Estrela

Sendo mais uma obra da terceira faze do modernismo brasileiro, esta é a última obra de Clarice Lispector. O livro foi publicado em 1977, é um romance instigante e original, de cunho autobiográfico.

Existe uma controvérsia sobre o gênero em que se enquadra esta obra. Alguns dizem que é uma novela, mas a maioria dos estudiosos afirmam que é um romance intimista.

 

COMPARTILHAR