7 obras de Carlos Drummond de Andrade

Poeta e escritor brasileiro, Carlos Drummond de Andrade é considerado por muitos como o maior poeta brasileiro de todos os tempos. Ele se tornou um símbolo da cultura do Brasil e é tido por alguns como o mais influente poeta brasileiro do século XX. Foi também um dos principais poetas da segunda geração do modernismo brasileiro. Conheças as 6 principais obras de Carlos Drummond de Andrade.

7. Contos de Aprendiz

conto-de-aprendiz-carlos-drumond

Publicado em 1951, este livro marca a estreia de Carlos Drummond de Andrade como contista. Na época que publicou esta obra, ele já havia lançado seus livros mais importantes. Reunindo 15 contos, o autor narra histórias que acontecem, na medida que o ocaso as torna possíveis.

Sem deixando a imaginação de lado, o livro remexe em lembranças da infância do poeta, fazendo o leitor pensar que se trata de um livro de memórias. Pode-se dizer que as histórias reunidas nesta obra exercem uma relação franca com o mundo.

6. Sentimento do Mundo

sentimento-mundo-drummond

Este é o terceiro trabalho poético do escritor brasileiro e foi lançado em 1940. Somando no total 28 poemas, eles foram produzidos entre 1935 e 1940. Descrevendo o mundo a volta do poeta, possui um olhar crítico significativamente político.

A obra nos mostra um tempo de guerras, de pessimismo, e em foco o poder de destruição do homem. Na época em que foi publicado o mundo se recuperava da Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial, já era iminente.

5. A Rosa do Povo

A-Rosa-do-Povo

O livro A Rosa do Povo foi escrito entre 1943 e 1945 e publicado no mesmo ano. Esta é tida por muitos setores da crítica literária como a melhor obra de Carlos Drummond de Andrade. Sendo a mais extensa obra do escritor brasileiro, é composta por 55 poemas.

Os versos que eram geralmente curtos de suas primeiras obras, tornam-se mais longos. Com uma linguagem clara, todos os poemas possuem uma dimensão metafórica. Pode-se afirmar que trata-se de poemas refinados e complexos, acessíveis somente a leitores com significativa informação poética.

4. Claro Enigma

claro-enigma

Esta obra que é composta por 42 poemas, foi lançado em 1951. Sendo da terceira fase do modernismo, foi escrita no final da década de 40. Podemos situar este livro no período histórico em que teve o início a Guerra Fria.

Tendo em conta esse período, o escritor então transmite sua melancolia, nessa que era sua oitava obra. O autor então abandona a liberdade de criação, regressando à forma clássica, que é uma das principais tendências do modernismo.

3. As Impurezas do Branco

As-Impurezas- do-Branco

Tal como A Rosa do Povo tinha sido marcado pela Segunda Guerra Mundial. Este livro publicado em 1973, traz muitas divergências à ditadura militar implantada no Brasil com o golpe de estado de 1964.

No total são 67 poemas que compõem o livro, sendo divididos em onze partes:

  1. Comunicação
  2. Persona
  3. Viver
  4. Amor
  5. Problematizar
  6. Morrer
  7. Divindade
  8. Quixote
  9. Artistas
  10. Brasil
  11. Uma Casa

2. Antologia Poética

Antologia-Poética

Dividida em nove partes, cada um com um universo temático específico definidos pelo autor, esta obra foi publicada em 1962. Ela conta com textos que originalmente já tinham saídos em outros livros. A seleção feita por Carlos Drummond de Andrade, demostra um grau de consciência do escritor sobre seu fazer poético.

Os temas escolhidos por ele, geralmente são os mesmos que a crítica, no futuro, sintetizaria como sendo fundamentais em sua vasta obra.

1. Contos Plausíveis

Contos-Plausíveis

Lançado em 1981, os textos reunidos nesta obra são verdadeiros “contos de bolsos” como dizia o próprio Carlos Drummond de Andrade. Este livro mostra o incrível prazer do escritor brasileiro em contar histórias, em inventar causos, em embaralhar e desvendar suas tramas.

O livro apresenta um tom meio anedótico em sua maioria. O narrador parece pagar um tributo à antiga e venerável tradição dos contadores de histórias.

 

COMPARTILHAR