Top 10 drogas que não deves usar dirigindo

Segundo OM (organização Mundial de Saúde), o Brasil é o quatro país da América com mais morte no trânsito. O uso de qualquer droga psicoativa torna altamente inseguro dirigir.

Dirigir drogado põe não só a vida do motorista em risco, mas como também os passageiros e os outros motoristas. Então confira as top 10 drogas que não deves usar dirigindo.

10. Heroína
heroina

Ela é uma das drogas mais prejudicais, extremamente nociva ao corpo. A heroína age como um poderoso depressivo do sistema nervoso central. Injetada a droga, o usuário fica em um estado sonolento e fora da realidade. As pupilas ficam muito contraídas e as primeiras sensações são de euforia e conforto.

Fisicamente, o usuário pode apresentar diversas complicações como surdez, cegueira, delírios, inflamação das válvulas cardíacas, acelera os batimentos cardíacos e a respiração. O estómago e o intestino ficam completamente descontrolados causando vômitos e diarreias e fortes dores abdominais.

9. Maconha
maconha

O principal efeito de consumir a maconha enquanto se dirigi, é a perda do senso da realidade. Mas os efeitos muitas vezes depende da quantidade THC (tetraidrocanabinol), que são como sonolência, perda da noção do tempo, perda da coordenação motora e aceleração do coração. Há casos em que o THC é muito alto pode provocar efeitos como, alucinações, ilusões, angustia e pânico.

8. LSD
lsd

Os usos dessa droga pode causar alucinações, além de outros efeitos como aumento da temperatura corporal, pressão arterial, pupilas dilatadas, náuseas, tontura, insônia e convulsão. Durante o efeito alucinógeno há alterações nas percepções: auditivas, visuais, gustativa, olfativa, perda entre o espaço e próprio corpo, sensação de pânico, medo e delírio.

7. Cocaína
cocaina

Quando usada a cocaína eleva a temperatura corpórea, assim como aumenta os batimentos cárdíacos e a pressão arterial, além de dilatar as pupilas. Como consequência desse estado geral de excitação do organismo, o usuário tem um sensação de poder e euforia, distorcendo a noção da realidade. Os movimentos e o estado de alerta aumentam, os pensamentos aceleram e pessoa fica mais comunicativa. O usuário fica inquieto e impaciente.

6. Álcool
alcool

Sendo um dos principais causadores de acidentes no trânsito, a principal consequência do seu uso é perda total ou parcial dos reflexos, comprometendo a capacidade dos motoristas de conduzir com segurança. A primeira reação do organismo a bebida alcoólica é de euforia, desinibição e autoconfiança.

Esse estado de espírito é decorrente da libertação de mediadores neurais, substâncias produzidas pelo próprio organismo, que causam desequilíbrio no sistema nervoso cerebral.  Esta faze dura pouco, no máximo uma hora. No entanto, é seguida de depressão, com diminuição da capacidade física, motora e mental, o que compromete atenção e o estado de alerta necessários no trânsito.

5. Diazepam
diazepam

Diazepam é um medicamento do grupo de benzodiazepinas, que normalmente produz um efeito calmante. Costuma ser utilizado para tratar pessoas com diferentes condições de saúde. O seu uso abusivo pode causar sonolência, fraqueza muscular, perda de coordenação motora, o que pode ser extremamente perigoso para quem está dirigindo.

4. Cola
cola

Segunda uma pesquisa realizada pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, constatou que a cola é terceira droga mais consumida no Brasil, depois do tabaco e álcool. Os efeitos dessa droga são similares aos do álcool, onde a princípio tem-se um estimulação inicial e euforia, podendo apresentar quadros de alucinações, perda da coordenação motora, seguindo de uma depressão, em casos mais graves, de intóxicação, vômitos e coma.

3. Crack
crack

Apesar de causar um barato de curta duração, o seu uso representa um grave perigo para os motorista, sendo que nas estradas qualquer distração pode ser fatal. Os efeitos dessa drogas são paranoia, depressão, insônia, falta de apetite, taquicardia, espasmos musculares, alucinações, pânico e convulsões. Além de correr risco de ter um ataque cardíaco, derrame cerebral e insuficiência respiratória.

2. Cogumelos alucinógenos
Cogumelos-alucinógenos

Os cogumelos alucinógenos os seus efeitos não são fácies de prever, pois variam de pessoa para pessoa. As consequências do seu uso está no som e na visão. Os usuários vem cores brilhantes e também ouvem sons bastantes agudos, algumas pessoas até se confundem vendo sons e ouvindo cores, pois os sentido se atrapalham.

O tempo passa bem divagar, e causa problemas de coordenação motora. Há caso em que acontecem as chamadas “bad trips”, onde acontece as viagens más. Algumas vezes ocorre efeitos negativos como medo, angustia, alucinações que causam medo na pessoa e também o medo de perder o controle e ficar louco.

1. Todas elas mais álcool
alcool-drogas

Quando consumidas essas substâncias prejudicam o reflexos, a percepção do que está ao redor, a noção de velocidade e das sinalizações na estradas. As drogas como cocaína, crack, e tranquilizantes provocam reações no organismo, que somadas aos efeitos do álcool tornam extremamente perigoso dirigir.

O uso de cocaína, por exemplo, produz uma sensação de grandeza e aumenta a sensibilidade a estímulos externos, distorcendo a noção da realidade. A maconha, seu principal efeito é a perda do senso da realidade. Os efeitos dessas drogas duram dias, causando sono, depressão, fadiga, entre outros problemas.

COMPARTILHAR